Fórum da Aviação do Futuro em Riad após dois anos difíceis devido à pandemia

Fórum da Aviação do Futuro em Riad após dois anos difíceis devido à pandemia

O Ministro dos Transportes da Arábia Saudita abriu o Fórum inaugural da Aviação do Futuro, em Riad. O evento de dois dias reuniu mais de 120 oradores e mais de dois mil participantes – representando a indústria global de aviação.

O Fórum da Aviação do Futuro acontece após um ano muito difícil para a indústria pós Covid-19. Uma sondagem recente do YouGov indicou que dois terços das pessoas optaram por não viajar em 2021. A mesma sondagem mostrou que 46% dos residentes do Golfo, 32% dos norte-americanos, 40% dos italianos e 40% dos britânicos acreditam que os regulamentos de saúde confusos os vão impedir de voar em 2022. No Fórum, a Autoridade Geral de Aviação Civil da Arábia Saudita, ou GACA, anunciou a intenção de tornar as viagens menos confusas, para passageiros, transportadoras aéreas e governos.

A política de harmonização de viagens aéreas foi elaborada em cooperação com a Organização de Aviação Civil Internacional da ONU. Será um recurso on-line claro mostrando os requisitos de entrada nos países.

E houve um grande foco na sustentabilidade no Fórum - foi um dos três temas-chave. Empresas e companhias aéres mostraram o seu entusiasmo em investir em inovações para reduzir as emissões de carbono e proteger o meio ambiente.

As grandes ambições da Arábia Saudita

O World Travel and Tourism Council prevê que os lucros de viagens e turismo do Médio Oriente possam chegar a 233 mil milhões de euros este ano. A Estratégia Nacional do Setor de Aviação da Autoridade Geral da Aviação Civil para a Arábia Saudita pretende aumentar as ligações do Reino para 250 destinos, atingindo 330 milhões de passageiros. Medida apresentada juntamente com o anúncio de nova companhia aérea saudita. Grandes ambições, já que a Arábia Saudita procura garantir a sua participação no mercado do turismo em recuperação.

“A estratégia tem metas muito ambiciosas para viabilizar o turismo, para viabilizar também as estratégias nacionais de transporte e logística; e quer triplicar o número de passageiros até 2030", explicou Mohammed Al Khuraisi, Vice-presidente de Estratégia e Inteligência de Negócios, Autoridade Geral de Aviação Civil (GACA). “A forma de fazer isso é aumentando a capacidade; aumentando as nossas operadoras nacionais atuais, convidando mais transportadoras estrangeiras para se ligarem ao reino e lançando uma nova companhia aérea”, concluiu.