Euro atinge menor valor frente ao dólar em 20 anos

Euro atinge menor valor frente ao dólar em 20 anos

O euro atingiu o menor valor frente ao dólar em duas décadas nesta quinta-feira (22/09), despencando para 0,9810 dólar. No Brasil a cotação do euro é de aproximadamente R$ 5.

A queda ocorreu após o presidente russo, Vladimir Putin, ordenar a mobilização de até 300 mil reservistas, o que sugere um recrudescimento da guerra na Ucrânia, e depois do Federal Reserve – o Banco Central dos EUA – promover um novo e significativo aumento na taxa de juros americana, visando enfrentar a inflação. O Fed americano já previu novas altas na taxa básica de juros, o que surpreendeu até os analistas de mercado.

O Banco Central Europeu (BCE), por sua vez, aderiu mais recentemente aos esforços para conter a inflação, mas vem enfrentando dificuldades. Assim como muitos outros reguladores das economias ocidentais desenvolvidas, o BCE manteve sua taxa de juros próxima a zero quase que ininterruptamente desde a crise financeira global de 2008. A meta era promover o crescimento econômico e limitar a inflação a em torno de 2%.

Durante anos, as taxas historicamente baixas conseguiram, ainda que com certa fragilidade, manter o crescimento positivo e evitar a alta da inflação.

Mas, as perturbações na cadeia global de abastecimento geradas pela pandemia de covid-19 e, em seguida, o impacto no preço de produtos essenciais, como alimentos e combustíveis, em consequência da guerra na Ucrânia, contribuíram para impulsionar a inflação rumo aos 10%. Essa alta faz com que os bancos aumentem as taxas na tentativa de exercer algum controle.

A moeda europeia havia atingido a paridade com a americana pela primeira vez em 20 anos em julho.

Baixas históricas em todo o mundo

Outras moedas internacionais, como o dólar de Cingapura, a coroa sueca, o won sul coreano também perderam valor frente ao dólar.

A libra esterlina britânica registrou o valor mais baixo em 37 anos, atingindo 1,1233 dólar. O iene chinês caiu 20% em relação à moeda americana em 2022, e chegou a 144,29 por dólar, se aproximando da pior queda em 24 anos.

Para tentar confrontar a crise, bancos reguladores no Japão, Filipinas, Reino Unido, Noruega, Taiwan e Indonésia também devem anunciar aumentos em suas taxas de juros.